Auto da Barca do Inferno

Auto da Barca do Inferno (c. 1517), de Gil Vicente, representa o juízo final católico de forma satírica e com forte apelo moral.

O cenário é uma espécie de porto, onde se encontram duas barcas: uma com destino ao inferno, comandada pelo diabo, e a outra, com destino ao paraíso, comandada por um anjo.

Ambos os comandantes aguardam os mortos, que são as almas que seguirão ao paraíso ou ao inferno.

A Palavra "auto" é uma designação genérica para peça, pequena representação teatral. Originário na Idade Média, o auto era inicialmente de caráter religioso.

Depois, tornou-se popular, para distração do povo. Foi Gil Vicente (c. 1465 – c. 1537) o autor desta obra visceral que introduziu esse tipo de teatro em Portugal.

Ficha Técnica do Espetáculo:

1º Elenco:

Christiane Carvalho

Beth Medeiros

Mary De Paula

William Esteves

Vania Moreira

Fred Justen

Nathan Cardoso

Luciane Fortunatto

Fabio Branco

2º Elenco:

Christiane Carvalho

Beth Medeiros

Mary De Paula

Renata Garcia

William Esteves

Cintia Mello

Fred Justen

Nathan Cardoso

Luciane Fortunatto

Renato de Resende

Texto: Gil Vicente

Direção: Fabio Branco 

Cenário: Mary de Paula

Pinturas (Cenário): Fabio Carvalho 

Figurinos: Renata Pedro

Designer Gráfico: Alexandre Branco 

Operação de Som: Sandro Kapps

Iluminação: Fabio Branco

Produção: Bony Ribeiro e Renata Garcia

     Ano de Produção: 2009

Auto da Barca do Inferno
Auto da Barca do Inferno
Auto da Barca do Inferno
Auto da Barca do Inferno
Auto da Barca do Inferno